Pular para o conteúdo principal

Postagens

Musescore: escrita, edição e ensino musical

MUSESCORE: ESCRITA, EDIÇÃO E ENSINO MUSICAL No último domingo (02) aconteceu o primeiro encontro do grupo de músicos educadores pelo aplicativo Telegram. Pude conversar com alguns participantes sobre o software de edição de partituras Musescore e seu uso na escrita, edição e ensino musical.  Aproveitei o papo para falar sobre algumas dúvidas frequentes com usuários iniciantes. Questões que discuti anteriormente neste vídeo publicado no Youtube. No vídeo elenco diferenças entre o Musescore e outros editores de partituras. Uma das dúvidas recorrentes é: QUAL EDITOR DE PARTITURAS ESCOLHER? Finale, Sibelius ou Musescore? Veja: Compartilho a seguir minhas anotações com os tópicos apresentados no grupo de estudos. Foi uma ótima oportunidade para questionar o uso das tecnologias digitais no ensino musical, especialmente no que se refere a  softwares de edição de partituras. O QUE É MUSESCORE? Musescore é um software editor de partituras. Nele é possível criar, transcrever e editar partituras.

SONGBOOK "El libro de las cumbias colombianas"

  ‘El libro de las cumbias colombianas’ foi recentemente editado pelos músicos e pesquisadores Juan Sebastián e Federico Ochoa e pelo amante da música Carlos Javier Pérez. Compartilho nesta publicação alguns trechos (tradução livre) da entrevista completa que está disponível na página da rádio nacional Colombiana . Depois de um ano de pesquisa o material que compõe este documento digital reúne 90 das mais significativas cumbias do vasto universo tropical da Colômbia. Projetado para ouvintes amadores, pesquisadores, colecionadores e músicos, este livro estabelece um precedente no rigoroso estudo da cumbia na Colômbia. Juan Sebastián Ochoa, fala um pouco sobre os detalhes do livro: A PESQUISA A investigação surgiu em parte como resultado do meu trabalho de pesquisa para a realização da minha tese de doutorado em ciências sociais e humanas. O assunto que estou estudando é a música tropical em Medellín nos anos 60. Nas buscas de informação encontrei Carlos Javier Pérez, importante colecion

6 miniaturas para caixa-clara

Compartilho com os leitores do blog uma produção que organizei. São pequenas peças  criadas pelos alunos da disciplina de Rítmica I (UFPel) a partir de parâmetros estabelecidos por mim. Publicamos seis miniaturas que foram escritas especialmente para o instrumento Caixa-clara. O objetivo inicial foi exercitar a criação rítmica a partir de parâmetros métricos pré-determinados. Disponibilizamos a quem tenha interesse no material de estudo rítmico.  Acadêmicos participantes:  - Simon de Primo Frizon;  - Tomás Paim Costa; - Valeria Dutra Dias;  - Rafaela Canez Camargo;  - Gustavo Ferreira de Medeiros;  - Maria Eduarda Fagundes.  Coordenação: Professor Dr. Marcelo Borba. Para baixar acesse o link:  https://drive.google.com/file

Abecedário - Aprender

É importante ficarmos atentos para não reduzir o conceito de APRENDER a capacidade de memorização de conteúdo. Decorar uma música, automatizar movimentos ou progressões harmônicas é um exercício de memorização. Aprender, assim como produzir conhecimento, tem relação direta com o pensar e o sentir. Não dá para ficar somente no que é possível de ser racionalizado ou então automatizado. A dimensão das sensações e dos afetos são elementos chave para a noção de aprendizagem. O que posso aprender com uma canção além dos ritmos, acordes ou análises "formais"? O filósofo francês Henri Bergson (1859-1941) entendia que um novo  conhecimento é produzido quando somos tomados por uma vontade de agir no mundo. Agir a partir dos estranhamentos no mundo. Para que este deslocamento ocorra é fundamental problematizar as rotinas produzidas cotidianamente. Manoel de Barros conta que aprendeu com o pintor Boliviano Rômulo Quiroga a não usar "o traço acostumado". O "traço acostumado