Protesto de Contracapa - Tom Zé


Em 1968 Tom Zé vence o Festival da Record com a canção São Paulo, meu amor (1º lugar Premiação pelo júri especial, 5º lugar juri popular). 

Dois anos depois o artista grava o disco Tom Zé. Na contracapa desse disco é possível encontrar o texto:
As melhores ideias deste disco, devem ser divididas com os meus alunos de composição da SOFISTI-BALACOBACO (muito som e pouco papo) e com Augusto de Campos. Foi, por exemplo, um exercício proposto a Ricardo Silva e Ciumara Catto (Limeira-SP) o ponto de partida que nos levou a "Guindaste a Rigor". Elio Manoel e Aderson Benvindo (parceiro em: Lá vem a onda") que trabalharam quase com febre; Beto Matarazzo e Durval do "SESC", que têm um senso crítico muito agudo; João Araújo, Lais Marques e Valdez, parceiros em "Distância" e "Jimmy Renda-se"; todos ajudaram muito".

Para finalizar o texto de contracapa Tom Zé arremata num Tom de Protesto:

 "Aproveito a ocasião para informar que a Prefeitura de São Paulo não me pagou até agora o prêmio do 1o. lugar (São Paulo, meu Amor) do Festival da Record de 1968 e até começou a dizer que não assumiu esta obrigação."

Inaugurou assim um novo conceito revolucionário: o protesto de Contracapa.

Viva Tom Zé!

Comentários

Populares

Songbooks de Jazz digitalizados

Aprender a estudar

8 HÁBITOS CRIATIVOS DO MÚSICO IMPROVISADOR - Por Hamilton de Holanda