Banda Cabaçal de São José de Piranhas - Paraíba

A Banda Cabaçal, como é conhecida no sertão da paraíba, é uma das expressões da cultura popular nordestina que de geração em geração tem sobrevivido através da transmissão oral. Essa modalidade de música instrumental, que remonta, ao Brasil colônia, pode ser vista, sobretudo, em atividades ligadas à religiosidade católica, tocando um repertório tradicional com ritmos variados como: marcha, bendito, rebatida, baião e valsa. Nesse contexto, encontramos as bandas dos mestres Damião Pedro, Chico Barbosa, Valdomiro Barbosa e Antônio Pinto, agricultores e residentes nas imediações de uma vila chamada de Boa Vista, na região de São José de Piranhas, Sertão da Paraíba. É lá onde se encontram os principais agentes culturais - Sujeitos deste CD, cujo título remete ao que dizem os pifeiros ao se reportarem à suposta origem das cabaçais:"...a gente toca música dos índios"...

Em 2005, a Associação Cachueral de cultura, da cidade de São Paulo convidou o NEC - Núcleo de Extensão Cultural do CFP/UFCG, para apresentar o projeto "Cabaçal: os pifeiros de uma banda cabaçal tradicional. Dessa forma, visando contemplar todos os grupos existentes na Boa Vista, sugerimos para essa viagem uma formação diferente juntando os seus mestres píferos, que deveriam se revezar entre os instrumentos da banda: Zabumba, caixa e Pífanos. Esta empreitada culminou com a gravação do disco,  cujos originais ficaram guardados todos esses anos a espera de financiamento. 

Com essa ação de salvaguarda das bandas cabaçais do sertão paraibano, o NEC e a Associação Cachueral, sob a assessoria técnica do Coletivo Jaraguá e o patrocínio da SECULT-PB, através do edital do Fundo de Incentivo à cultura Augusto dos Anjos, entregam este registro fonográfico às bandas cabaçais, aos músicos envolvidos no trabalho, às suas comunidades e ao público em geral, devolvendo o resultado de uma ação e fechando um ciclo para, novamente, iniciar outro e continuar contribuindo significamente com a dinamização e preservação das nossas bandas cabaçais e, consequentemente da nossa identidade e memória coletiva, divulgando essa importante expressão cultural do nordeste brasileiro.

Elinaldo Menezes Braga (Naldinho Braga) - Coordenador do NEC/UFCG

Agradecimentos da Banda Cabaçal de São José de Piranhas:

Ao NEC/CFP/UFCG, através do projeto Cabaçal: os pifeiros do sertão da Paraíba, coordenado pelo professor Naldinho Braga em favor das bandas cabaçais do sertão paraibano; à associação Cachueral, pelas gravações e disponibilização do áudio deste disco; Ao FIC Augusto dos Anjos, pelo financiamento de prensagem; ao Coletivo Jaraguá, pelo apoio técnico na montagem do projeto apresentado ao FIC; ao coletivo Tribo Éthnos, através de Vant Vaz, pela arte gráfica do encarte; ao Estúdio Peixe Boi, pelos últimos ajustes no aúdio e ao coletivo da cultura e Educação Meio do Mundo, pelo apoio à nossa viagem pra São Paulo.


FICHA TÉCNICA:

A banda: Chico Barbosa, Antônio Pinto, Damião Pedro, Mirota (Os instrumentistas se revezam tocando pífanos e percussão).

Gravado em São Paulo, em 2005, Estúdio Salaviva - Espaço Cultural

Gravação e Mixagem: Carlos KK Akamine

Direção de Gravação: Paulo Dias

Assistente: Sílvio Romualdo

Direção de Estúdio: Shen Ribeiro

Produção Executiva: Paulo Dias (Associação Cachueral de Cultura) e

Naldinho Braga (Núcleo de extensão cultural do CFP/UFCG).

Produção Gráfica: Vant Vaz - Coletivo Tribo Ethnoz

Fotografias: Naldinho Braga

Assessoria Técnica - Coletivo Jaraguá

Comentários

Populares

Songbooks de Jazz digitalizados

Aprender a estudar

Ritmos Brasileiros: Ijexá